Gente que é + com Marcela Oliveira

Este ano tive a oportunidade de participar da primeira edição do Plus Model Brasil. Um belíssimo concurso organizado pela Aline Zattar aqui em Joinville mas com abrangência nacional. Todos os Estados foram representados por lindas mulheres que passaram por uma pré seleção virtual. Para você conhecer um pouco mais sobre este importante concurso, assista o vídeo abaixo produzido pela Genara Filmes:

As inscrições da segunda edição já estão abertas e você pode conferir tudo pelo Instagram aqui!

A razão por estar falando deste concurso é que a entrevistada desta edição da coluna é a vencedora da primeira edição, a representante de São Paulo, Marcela Oliveira.

Lembro dela nos bastidores, extremamente tímida, mas a medida que subia ao palco, mostrava para o que veio. Encheu a passarela de beleza, segurança. Enfim, é uma garota empoderada.

Pessoal, apresento à vocês a Marcela Oliveira:

Você foi a primeira vencedora do Plus Model Brasil. Como foi todo o processo desde a inscrição até a hora que você recebeu a premiação?

Eu sempre fui fã da Aline Zattar, criadora do concurso. Seguia em todas as redes sociais e consequentemente vi a publicação do PLUS MODEL BRASIL. logo me interessei, me inscrevi e fui seleciona (por foto) para representar o Estado de São Paulo.

Foi uma felicidade imensa, um dos meus sonhos estavam se realizando. A final do concurso foi em Joinville – SC. Tive apoio de toda minha família e amigos, e desconhecidos também, pois como moro em uma cidade bem pequena (6 mil habitantes), no interior de São Paulo, todos da região me deram bastante força. Em Santa Catarina foi tudo como um sonho, vários workshops e cursos para as candidatas, além de conhecer muitas modelos plus das quais eu me inspiro.

Quando chegou o grande dia, diante de todas aquelas mulheres lindas e empoderadas eu não imaginava vencer. Eu sabia que estava concorrendo com pessoas incríveis que tinham o mesmo sonho que eu. Todas mereceram estar ali. Agradeço a Deus, à minha mãe e à Aline por terem me proporcionado um momento indescritível como aquele.

O que mudou na sua vida depois desse concurso? Você indicaria ele para outras mulheres?

Mudou muito minha vida. No concurso você conhece mulheres plus sizes incríveis e realizadas. Mulheres que não se importam com as opiniões alheias sobre vestimenta ou padrões de beleza. Elas sabem que são lindas independente dos quilos a mais, são empoderadas e lutam para que as gordinhas sejam aceitas na sociedade e tenham reconhecimento do seu valor.

Diante de tudo isso, o que mudou na minha vida depois do concurso foi minha maneira de pensar, foi saber que eu não preciso me esconder do mundo ou ter vergonha de posar de lingerie porque eu sou bonita. Se eu me achar bonita as pessoas também vão me achar. Corpo bonito é aquele que mora uma pessoa feliz dentro dele.

 

Indico sim o concurso, não só para as mulheres já empoderadas, mas também para as mulheres que têm o mesmo sonho mas ainda não acreditam nelas mesmas. Só digo uma coisa, acredite em você e você vai se superar.

Recentemente você também desfilou pela primeira vez no FWPS. Para quais marcas? Como foi a experiência?

O PLUS MODEL BRASIL me deu essa oportunidade de participar do Fashion Weekend Plus Size, um dos maiores eventos brasileiros de moda do segmento. Desfilei para as marcas, ZUYA+SIZE, VISLUMBRE, REIZZ e ARSIE.

Eu sou muito fã da Babi Monteiro, da Mayara Russi e da Cléo Fernandes. Então conhecê-las e acompanhar seus trabalhos de perto foi um prazer imenso.

Agora, pensando como consumidora de moda plus size, o que você espera das marcas/lojas?

Espero que as marcas padronizem e fabriquem as mesmas roupas para veste acima do manequim 42. Todos os comércios de roupas precisam se conscientizar e atender todo o público, sejam magras ou gordas, criando o mesmo tipo de roupa sem discriminação. É muito difícil encontrarmos roupas da “modinha” para comprar. Quem é plus sabe disso. É muito triste, nos desanima, nos desencoraja. A sociedade juntamente com o comercio querem “impor” esse padrão de beleza. Isso já é ultrapassado. Precisamos lutar mais por essa causa.

Quais são seus planos para o futuro? E que dicas você dá para outras mulheres que querem entrar no mercado da moda plus size?

Olha, meus planos para o futuro são muitos,  hahaha!

Ser uma excelente psicóloga, abrir um estúdio fotográfico e construir minha família. Mas falando carreira de modelo, eu pretendo investir em mais trabalhos e ser reconhecida. Quero poder inspirar outras mulheres a se amarem, a se aceitarem do jeito que são.

Quer acompanhar o trabalho da Marcela Oliveira? Então acesse o perfil no Facebook e no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *