Gente que é + com Rogério Morgado

Rogério Morgado durante o evento de lançamento da Mais Pano, no Calçadão Urbanóide.

Já ri muito com esse cara. Piada atrás de piada, não tem como não se divertir com ele. Roteirista do Programa do Porchat e também faz shows de stand up no Comedians, Também participa de alguns eventos plus size. Foi assim que nos conhecemos quando fomos convidados para um bate papo na FNAC Iguatemi na semana que antecedeu a 15ª FWPS – Fashion Weekend Plus Size, em março deste ano. Sempre muito atencioso com quem o aborda, não pude deixar de convidar ele para esta entrevista, o que foi aceito de imediato e você confere tudo a seguir.

Por favor, nos conte um pouco da sua carreira e também suas inspirações.

Comecei no humor na época da escola. Sempre que ia fazer qualquer coisa tinha que ter uma piadinha no meio. Apresentar trabalhos, teatros, tudo era humor. Me formei em rádio e tv e logo em seguindo virei locutor de radio, onde comecei a fazer humor de forma profissional. O stand up comedy veio há dez anos atrás com um convite do Danilo Gentili e estou nessa até agora.

Aliás, confira esta entrevista que ele deu no The Noite, onde ele conta um pouco mais sobre sua carreira o lugar mais estranho onde ele já fez show.

 

O que significa moda para você? Em algum momento você já se sentiu na moda?

Sempre, a moda pra mim, quem dita, somos nós mesmos. Estou na minha moda sempre. Exemplo: “Uma época eu tinha mania de usar boina virada pra trás, essa época, essa era minha moda. Sempre fui um cara básico. Camiseta preta sem estampa. Só usava estampa que eu escolhia e 90% dos casos eram de bandas.

Eu acredito que nós gordos acabamos usando o humor e a simpatia para nos aproximarmos das pessoas. De certa forma, usamos disto inclusive para seduzir alguém. Você concorda com isso?

Concordo 100% pois ninguém gosta de ficar perto de alguém mal humorado. Mas isso não significa que você tem que estar ligado no “Modo Sergio Mallandro” fazendo piada a todo momento. Já usei porcentagem duas vezes, na terceira vou pedir música.

O humor anda um tanto quanto chato. Muita gente se sente ofendida com piadas. Você faz um humor ácido, direto. Quando criança fazemos piadas de tudo. Você já foi alvo de piada? Como você se sentiu?

Na verdade não é o humor que esta chato. São as pessoas. Não se pode fazer piada com absolutamente nada, que sempre tem um chato para querer cagar regra sobre o que se deve ou não falar. Eu era alvo de piadas, mas nunca me incomodei com isso, pelo contrário, eu tomei isso pra mim e fazia piada antes que fizessem, que posso chamar de estágio pro stand up. As pessoas tem que entender (no fundo sabem, mas muitas preferem fingir que não entendem piada em nome do mimimi) que piadas, não são opiniões reais. Quando falo que sou gordo, e realmente sou, não estou me diminuindo por isso, isso vale se falo de outro alvo, e queira ou não, a piada sempre tem um alvo e 99% dos casos, não são com coisas bonitas que se constrói uma piada, a não seja que seja usada ironia.

Deixe uma mensagem para quem tem um sonho e tem muitas dúvidas se deve se arriscar a fazer algo novo.

Faca aquilo que estiver afim de fazer. Só isso. Não faça porque o outro faz e deu certo. Faça as coisas que tem vontade e que for com vontade. Senão não adianta de nada! Quando você se presta a fazer algo que tem tesão em fazer, não tem como dar errado. Tudo feito com vontade, é algo bem feito. E o que é bem feito sempre tem espaço. Arrisque fazendo com vontade, pois quando se tem vontade de fazer o que quer que seja, você não vai desistir fácil.
Espero que você tenha curtido esta entrevista, assim como eu e se quiser acompanhar o trabalho do Rogério Morgado, assine o canal dele no YouTube aqui também no Instagram @rogeriomorgado e também no Twitter.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *